Publicado em: 02/10/2017 ás 19:28:43

A Secretária de Assistência Social de Santo Antônio do Leste Marli Brunetta, participou da mobilização nacional em defesa do SUAS(Sistema Único de Assistência Social), o evento foi na Assembleia Legislativa de Mato Grosso, na tarde da ultima quinta-feira(28) e contou com a participação de secretários de Assistência Social de várias cidades do Estado, além do Secretário Estadual, Max Russi.

O foco principal do evento é a manifestação contraria à proposta orçamentária encaminhada pelo Ministério do Planejamento à Câmara dos Deputados e que prevê cortes de investimentos em serviços, programas, projetos de Assistência social e benefícios destinados às pessoas idosas e com deficiência em 2018. O impacto supera R$ 3 bilhões, segundo previsão do Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS).

A secretária Marli Brunetta disse que é importante a participação e o protesto é válido, pois com a proposta que poderá ser aprovada pelo congresso, o impacto nas políticas sociais serão inevitáveis “ Se for aprovada, nós sofreremos o maior impacto, pois a proposta trata se de mais cortes num orçamento que já é apertado, por isso a causa é válida e o protesto é no sentido de mobilizar o congresso a não aprovação da proposta encaminhada”. – Disse Marli.

Nota de Repúdio

No dia 21 de setembro o Conselho Nacional de Assistência Social, divulgou uma nota de repúdio contra os cortes na proposta orçamentária de 2018. Segundo o Conselho, a Assistência Social representa cerca de 13,9 milhões de famílias beneficiadas do Programa Bolsa Família, quase 14 mil entidades de Assistência Social no Brasil, 5.570 municípios que ofertam serviços diariamente e mais de 600 mil trabalhadores no Sistema Único de Assistência Social – SUAS.

Pelas estimativas do Conselho Nacional, caso o corte orçamentário seja aprovado pelo Poder Legislativo Federal, apenas na área de proteção básica serão 2 milhões de pessoas afetadas em diferentes municípios do país. No Cadastro Único, que é a porta de acesso para os programas federais da Assistência Social, “a ausência de recursos dificultará a inclusão e a atualização de informações sobre famílias de baixa renda, prejudicando o acesso aos programas sociais”, menciona o CNAS. Já no Programa Bolsa Família são pelo menos 170 mil famílias que deixarão de ser acompanhadas.

 

Notícias relacionadas

03/10/2017

Secretaria Municipal de Obras efetua a remoção de entulhos

Visualizar Notícia

28/09/2017

Santo Antonio do Leste: Prefeitura antecipa pagamento dos servidores

Visualizar Notícia

28/09/2017

Gestão Transparente - Santo Antonio do Leste sobe no ranking da CGU

Visualizar Notícia

27/09/2017

ASSEMBLEIA DA PREVISAL

Visualizar Notícia